Barra Urgente

Barra Urgente


Acidentes domésticos estão entre principais causas de morte de crianças 1 a 9 anos

Sábado | 13.01.2018 | 15h00


No período em que crianças e adolescentes aproveitam as férias escolares, boa parte do tempo em casa, a Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape) relembra os cuidados necessários para prevenção de acidentes domésticos que, segundo o Ministério da Saúde estão entre as principais causas de morte de crianças de 1 a 9 anos. O levantamento aponta que os acidentes ou lesões não intencionais representam mais de cinco mil óbitos e 110 mil hospitalizados por ano, sendo que pelo menos 90% dos casos poderiam ser evitados. Afogamento, queda, sufocação, queimaduras, choque elétrico, envenenamento por plantas e animais venenosos estão entre as principais ocorrências. “A atenção começa na escolha dos móveis da casa, devendo ser evitadas peças que tenham pontas afiadas e portas de vidro. As camas devem ter altura adequada e os berços precisam de grades de proteção”. A orientação é da pediatra do Departamento de Segurança da Criança e do Adolescente da Sobape, Márcia Barreto. Área externa e janelas - "Nas áreas externas e de lazer, é importante atentar para as condições mínimas de segurança e manter a vigilância enquanto a criança se diverte. Janelas devem ficar travadas com telas de proteção ou grades e que não se abram mais do que 15 centímetros, além de instalar grades ou portões de proteção no topo e na base das escadas", completa, fazendo referência a uma cartilha com dicas editada pela Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor. Eletricidade - A pediatra ressalta que é fundamental verificar se não existem fios desencapados e mantê-los isolados através de canaletas. "Tomadas também devem estar devidamente cobertas com tampas apropriadas ou escondidas por móveis, além de evitar uso demasiado de 'benjamins' ou extensões, que podem provocar sobrecarga e curto-circuito na fiação. Eletrodomésticos como ventiladores, ferro elétrico, secadores de cabelo precisam estar longe do alcance de crianças", enumera. Brinquedos – os produtos com peças muito pequenas e os elétricos com plugues, baterias, pilhas podem ser facilmente engolidos. Para brinquedos sobre rodas, como patins, patinetes e skate, é indispensável o uso de equipamentos de segurança adequados ao tamanho da criança, a exemplo do capacete. A pediatra Márcia Barreto diz ainda que o uso de uma grade na entrada das portas da cozinha e do banheiro pode reduzir em até 45% os acidentes, já que muitos ocorrem nesses cômodos. A pediatra também reforça que o mais importante é manter as crianças sempre sob a supervisão de um adulto. “Jamais devemos deixar as crianças sozinhas ou sob cuidados de uma criança maior”, alerta. "Em caso de acidentes, é fundamental manter a calma e buscar quem possa oferecer os primeiros socorros, acionando o serviço de urgência,  através dos telefones canais 192 (Samu) ou 193 (Corpo de Bombeiros)", orienta.

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.