Barra Urgente

Barra Urgente


Resultado da busca pela categoria "tecnologia"

Instagram lança três novos recursos; veja as novidades

Domingo | 13.11.2016 | 12h02


(Foto: Reprodução)

O Instagram lançou nesta quinta-feira (10) uma nova atualização para Android e iOs, que traz novas funções para o Stories, recurso que mantém fotos e vídeos por 24 horas. Ao todo, foram lançadas três novidades. O anúncio foi feito no perfil oficial da empresa. A primeira novidade é que agora é possível fazer vídeos no estilo do aplicativo Boomerang no próprio Instagram, sem que seja necessário instalar outro aplicativo. A segunda, ao publicar uma história, no Instagram Stories, o usuário poderá mencionar (marcar) outras pessoas, como se fosse uma foto publicada no feed. Quando marcado, o usuário recebe uma notificação, como já acontece nas demais do aplicativo.  A terceira é voltada para os donos de contas verificadas. Agora estes perfis podem inserir links em suas histórias. O recurso é uma forma de a empresa divulgar um produto ou o próprio site nas histórias. O Instagram tem lançado ferramentas semelhantes ao Snapchat, com objetivo de competir com o app de mensagens instantâneas. 

Quanto dinheiro o Facebook ganha com você (e como isso acontece)

Domingo | 13.11.2016 | 10h01


(Foto: Reprodução)

A maior das redes sociais, o Facebook, está faturando mais do que nunca e a razão desse sucesso não é nenhum segredo: os seus usuários. Em apenas três meses, entre julho e setembro deste ano, a receita do Facebook foi de mais de US$ 7 bilhões (R$ 22 bilhões), segundo a própria empresa. O valor supera o Produto Interno Bruto (PIB) de mais de 40 países, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI). O número cada vez maior de usuários do Facebook representa novos clientes potenciais de empresas que pagam por espaços publicitários na rede social. Segundo o portal Statista, especializado em estatíticas e bases de dados, de julho a setembro o Facebook teve 1,79 bilhão de usuários ativos -- o que equivale a um quarto da população mundial.

Cientistas desenvolvem novo tipo de teste de HIV em pendrive

Sábado | 12.11.2016 | 08h02


(Foto: Reprodução)

Cientistas do Reino Unido desenvolveram um tipo de teste de HIV usando um pendrive que pode fazer uma leitura rápida e altamente precisa de quanto vírus se encontra no sangue do paciente. O dispositivo, criado por cientistas do Imperial College de Londres e pela empresa privada norte-americana DNA Electronics, usa uma gota de sangue para detectar o HIV, e depois cria um sinal elétrico que pode ser lido por computadores, laptops e aparelhos portáteis. Os pesquisadores dizem que a tecnologia, embora ainda em seu estágio inicial, poderia permitir que os pacientes monitorem regularmente seus níveis de vírus, mais ou menos como os portadores de diabete verificam os níveis de açúcar no sangue.        

Facebook anuncia função que facilita busca por empregos

Quinta | 10.11.2016 | 17h01


(Foto: Reprodução)

O Facebook divulgou uma nova ferramenta dentro da rede social que vai otimizar a busca de empregos e a relação entre recrutadores e candidatos. Com o recurso,  as empresas vão poder publicar vagas de emprego nas suas páginas oficiais, e até pagar para dar mais visibilidade aos seus anúncios.  O formato anunciado lembra o esquema do LinkedIn, segundo informou a revista "Exame". A rede deve começar a servir também para que os profissionais se inscrevam nos processos seletivos divulgados pelas fanpages, de acordo com o site TechCrunch. As vagas vão incluir detalhes como salário e carga horária, além do botão “Candidate-se agora” — que abrirá um formulário de inscrição previamente preenchido com as informações do seu perfil no Facebook. A aparência das vagas de emprego deve permitir uma visualização mais clara desse tipo de anúncio no feed de notícias. As páginas oficiais das empresas também poderão contar com uma aba especial de carreiras, como uma espécie de painel de informações sobre as oportunidades profissionais disponíveis. 

Passar várias horas no celular pode causar dores de cabeça e tendinite

Domingo | 06.11.2016 | 14h02


(Foto: Reprodução)

O celular se tornou um item inseparável no cotidiano, mas muitos desconhecem os danos que o uso excessivo do aparelho pode causar na coluna, nos pulsos e, principalmente, nos polegares. Segundo o ortopedista de São Carlos (SP) Luís Phelipe Cardinalli, há pessoas que chegam a trocar 500 mensagens de texto por dia, com uma média de 30 caracteres cada, ou seja, dão 15 mil toques diários na tela, 105 mil por semana ou 420 mil por mês. Quando não são as mensagens, os jogos ocupam o lugar. “Esses jogos são a forma que achei para me distrair, aí acaba acalmando um pouco”, contou Lucimara Ana Gerônimo, auxiliar de serviços gerais. Com tantos movimentos repetitivos, podem surgir problemas de saúde como os casos conhecidos por "pescoço de texto", em que a pessoa relata dores na cabeça ligadas a tensões na nuca, pescoço, braços e ombros. De acordo com o especialista, essas dores podem ser causadas pelo tempo inclinado em uma posição indevida para visualizar a tela do celular, chegando a "deitar" o pescoço em até 60 graus. 

Novos emojis vão chegar em breve no seu celular; veja lista completa

Sábado | 05.11.2016 | 07h01


Quantas vezes você quis "dar de ombros" em uma conversa no WhatsApp, mas nenhum emoji te representava? Isso acabou! O "shrug", uma das expressões mais famosas da internet, está na lista de 72 novos emojis que em breve estarão no seu celular. Agora é possível "dar de ombros", estar indiferente, ou mesmo questionar "fazer o quê, né?" ao seus amigos. A lista de novos emojis faz parte da próxima atualização do sistema operacional móvel da Apple e já está disponível para desenvolvedores. Há imagens de um coração preto, morcegos, gorila, croissant, selfie (sinal dos tempos!), de uma pessoa fazendo estrela entre outros. Emojis relacionados às profissões ganharam versões masculina e feminina, como bombeiros e bombeiras. O próprio "shrug", por exemplo, também está disponível nas duas versões. A Unicode, organização que padroniza códigos de emojis no mundo inteiro, autorizou os novos ícones em junho, mas só agora eles foram criados, já que na última atualização a Apple incluiu novidades focadas em gênero. Não há informações sobre quando a novidade chega no Android.

Novo vírus no WhatsApp afeta mais de 100 mil usuários; saiba como se proteger

Quinta | 03.11.2016 | 17h01


Quem nunca desejou saber com quem seu parceiro ou os seus amigos estão conversando no WhatsApp, e o que estão falando? Cuidado! Essa é a proposta do novo vírus no WhatsApp, identificado pela PSafe. A empresa brasileira de segurança na web conta que a ameaça finge oferecer a funcionalidade de espionagem para os usuários do aplicativo de mensagens.  “Já é possível espiar as conversas de seus contatos do WhatsApp e ver com quem eles conversam”, oferta o link que é compartilhado via mensagem no próprio aplicativo. “Realmente funcionou, e acabei descobrindo quem é amigo de verdade”, completa a proposta falsa. O gerente de segurança da empresa, Emilio Simoni, afirma que a ameaça foi identificada após o bloqueio automático no aparelho de 100 mil usuários que já possuíam o antivírus do PSafe baixado. “100 mil foi o número de vezes que o PSafe defendeu e bloqueou o vírus nos celulares. O índice pode ser muito maior”, diz Emilio. 

Google anuncia Fact Check; recurso checa se notícia é verdadeira ou falsa

Quarta | 02.11.2016 | 18h00


(Foto: Reprodução)

Google passará a sinalizar notícias com informações factuais corretas por meio do "Fact Check". A ideia é que quem navegue pelo GoogleNotícias possa separar com mais facilidade informação de qualidade de boatos e notícias falsas. O mecanismo funcionará por meio de uma tag que criadores de conteúdo poderão aplicar às informações que liberam na Internet. Segundo a empresa, haverá o monitoramento do uso do recurso para garantir que fontes falsas de informação não utilizem o “fact check” para enganar o leitor.No momento, apenas usuários do Reino Unido e Estados Unidos conseguem enxergar a sinalização sobre os fatos de cada notícia, e não há previsão para visualização por internautas brasileiros. Em todo caso, quem conseguir ter acesso ao novo recurso o encontrará na lista de categorias disponíveis no Google News, como notícias quentes do momento, perto de onde o leitor está e etc.Para que um site possa assinar suas notícias com o recurso, é preciso que a publicação siga alguns critérios determinados, disponíveis nas páginas de suporte do Google. Para que uma fonte de notícias tenha direito a usar o “fact check” é preciso atender a esses critérios e passar pelo crivo do Google. A intenção da companhia é combater a disseminação de notícias falsas e boatos na Internet por meio do uso de ferramentas de checagem de informações, como schema.org. Via Tech Crunch

Estudo vincula uso do Facebook com maior expectativa de vida

Terça | 01.11.2016 | 20h04


(Foto: Reprodução)

Um estudo realizado por sociólogos da Universidade da Califórnia, em San Diego (EUA), concluiu que o uso moderado da rede social Facebook poderia ser associado com uma expectativa de vida mais longa. Publicado na segunda-feira (31) em um artigo na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences" (PNAS), o estudo cruzou os dados de doze milhões de usuários do Facebook na Califórnia com seus registros médicos. A principal conclusão foi que os usuários do Facebook nascidos em um determinado ano têm um risco de mortalidade 12% menor do que aqueles que nasceram no mesmo ano e que não usam a rede social. O diretor do estudo, William Hobbs, explicou em comunicado que os resultados só confirmam a teoria elaborada em 1979 pela socióloga Lisa Berkman de que as pessoas com vínculos sociais fortes têm uma expectativa de vida mais longa. Diferentemente de 1979, com base em interações pessoais, o estudo de Hobbs concluiu que aceitar solicitações de amizade ou publicar fotografias nessa rede equivale a estabelecer os vínculos sociais teorizados por Lisa. "Interagir online parece ser saudável quando a atividade é moderada e complementa interações pessoais", explicou Hobbs. No entanto, ele também reconheceu que as conclusões podem ser devido as diferenças econômicas e sociais entre usuários e não usuários do Facebook.

Facebook mudará regras após polêmicas com foto

Segunda | 31.10.2016 | 19h01


(Foto: Reprodução)

O Facebook permitirá mais conteúdo em sua plataforma, que havia removido fotos por violar suas regras, disse um executivo sênior da empresa nesta segunda-feira, após a controvérsia sobre a remoção de uma foto icônica da Guerra do Vietnã. Os comentários vêm após uma disputa em setembro entre a empresa e a primeira-ministra norueguesa Erna Solberg após o Facebook excluir a foto de uma menina nua fugindo de um ataque de napalm, chamado "The Terror of War". "Fizemos uma série de mudanças de regras após a foto 'O Horror da Guerra'. Temos melhorado nosso processo para garantir que imagens e casos controversos venham à tona mais rápido", disse Patrick Walker, diretor de parcerias de mídia do Facebook para a Europa, Oriente Médio e África. "Nnas próximas semanas, vamos começar a permitir mais itens que as pessoas acham interessante ou importante para o interesse público, mesmo que de certo modo possam violar nossas normas", disse Walker numa reunião da Associação de Editores noruegueses em Oslo. O Facebook readmitiu a fotografia vencedora do prêmio Pulitzer após Solberg e outros acusarem ​o Facebook de censura e de editar a história apagando a imagem de suas contas devido a restrições para nudez. O Facebook recuou, afirmando que a importância histórica da foto se sobrepunha às suas regras.

Aprenda a desvendar as chamadas não identificadas que ligam para o seu celular

Segunda | 31.10.2016 | 17h01


(Foto: Reprodução)

Quando ligam para o seu celular de um número não identificado é comum ficar receoso em atender. Em casos indesejáveis a ligação pode ser uma armadilha para golpes e trotes. Todavia, também pode se tratar de pessoas de nosso convívio. Pensando nessa hipótese, a BBC reuniu aplicativos que visam desvendar o mistério das chamadas desconhecidas.

Contato de crianças com as telas só pode ser feito após 18 meses, afirmam pediatras

Sexta | 28.10.2016 | 20h05


(Foto: Reprodução)

A Academia Americana de Pediatria (AAP) divulgou nesta quinta-feira (27) recomendações sobre a relação de crianças com eletrônicos. Até então, a academia aconselhava que crianças menores de 2 anos não tivessem contato com esses dispositivos. A atualização feita hoje sugere que antes dos 18 meses, o contato não deve ser feito. A partir dessa idade, a AAP recomenda que os pais escolham programações para assistirem junto com a criança, explicando para elas o que estão vendo. Entre 2 a 5 anos, a recomendação é de 1 hora por dia de exposição, ainda assistida pelo pai. A partir dos 6 anos não há uma recomendação específica em relação ao tempo, apenas para limites sólidos sobre o uso da tecnologia. “O uso demasiado de mídia pode significar que as crianças não têm tempo suficiente durante o dia para brincar, estudar, falar, ou dormir”, disse Jenny Radesky, principal autor da política da AAP sobre a relação com a tecnologia.

Aplicativo do SAC é indicado a prêmios e coloca Saeb entre 100 mais inovadoras

Quinta | 27.10.2016 | 08h08


O aplicativo do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) foi indicado a dois prêmios de tecnologia. A 9ª edição do CIO Executive Day 2016 acontece nesta quarta-feira (26) no Sheraton da Bahia, enquanto a 44ª edição do Seminário Nacional de TIC para a Gestão Pública - SECOP acontecerá de 9 a 11 de novembro, em Manaus. "Colocamos o máximo de informações e funcionalidades dentro do aplicativo, sendo seu uso fácil e intuitivo, tanto para quem já utilizava o Portal SAC quanto para novos usuários. A ferramenta aproximou ainda mais a Rede SAC à era da conectividade, diminuindo barreiras e fazendo com que os serviços prestados pelo Estado ficassem mais próximos do cidadão", comentou Murilo Serafim, representante da Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb) nas premiações e um dos responsáveis pelo projeto. O SAC Mobile colocou a secretaria como uma das 100 organizações inovadoras no uso de Tecnologia da Informação em 2016, cuja premiação será realizada no dia 8 de novembro, no WTC Golden Hall, em São Paulo ,durante o IT Forum Expo. "Todo esse resultado reflete a qualidade do SAC Mobile e a dimensão de sua relevância para os usuários, que podem consultar, de forma prática e interativa, a qualquer momento e em qualquer lugar, por meio de um smartphone ou tablet, serviços e informações personalizadas", avaliou Edelvino Góes, titular da Saeb. O SAC Mobile foi lançado há cerca de dois meses e está disponível para download gratuito na App Store e na Play Store.

O que são choking games? Leia perguntas e respostas sobre o tema

Domingo | 23.10.2016 | 08h02


Gustavo Detter tinha 13 anos e se asfixiou após tentar cumprir um desafio com amigos (Foto: Arquivo Pessoal)

O garoto Gustavo Detter, de apenas 13 anos, se asfixiou e morreu no sábado (15) depois de participar de um desafio na internet conhecido como "choking game". O caso chocou e se transformou em uma preocupação nacional. Por que Gustavo fez isso? O que é, afinal de contas, o "choking game"? Ele teria se enforcado depois de perder uma partida do game online "League of Legends", mas há relação entre jogos e esse tipo de comportamento? Leia abaixo perguntas e respostas:

HISTÓRICO

O que é "choking game"?
O "choking game", ou jogo de asfixia, é uma atividade classificada por estudiosos como um jogo de não-oxigenação. É uma prática que consiste em cortar a passagem de ar para o cérebro. A psicóloga Juliana Guilheri desenvolve um doutorado na França sobre esse tipo de manifestação e conta com a participação de 802 crianças francesas e mil brasileiras. Ela ressalta que "são comportamentos de risco e não são nem 'brincadeiras' e nem 'jogos'."

Google Brasil abre inscrições para programa de estágio

Segunda | 17.10.2016 | 14h02


(Foto: Reprodução)

Google Brasil abriu as inscrições para seu programa de estágio Google Business Internship. As oportunidades são para o escritório da empresa, em São Paulo. Os candidatos devem concluir a graduação em dezembro de 2017. Os estudantes aprovados vão participar de um processo de imersão em diferentes áreas da companhia. Com duração de seis meses (julho a dezembro), o programa inclui treinamento com várias equipes de Googlers, desenvolvimento de ações de grande impacto e muita diversão. O ponto central é oferecer as habilidades necessárias para ser bem sucedido na indústria de tecnologia, deixando uma marca duradoura em seu time e em todo o Google. Além do trabalho nas equipes, o estágio no Google envolve responder questões interessantes e de grande impacto social, como a diversidade. Com o processo seletivo online, estudantes de todo o país podem se candidatar.Além de ter energia para transformar o mundo à sua volta, o candidato também precisa ter disponibilidade para morar em São Paulo no período do programa. As inscrições para o programa vão até o dia 2 de dezembro pelo endereço eletrônico: https://www.google.com/about/careers/jobs#!t=jo&jid=/google/business-intern-2017-brazil-s%C3%A3o-paulo-state-of-s%C3%A3o-paulo-brazil-1854260040&.

Twitter e Facebook bloqueiam acesso de empresa que monitora ativistas

Domingo | 16.10.2016 | 07h02


(Foto: Reprodução)

Twitter e Facebook cortaram o acesso a algumas de suas informações de uma companhia de análise de dados que, segundo uma organização de defesa dos direitos civis dos Estados Unidos, ajudava a Polícia a monitorar manifestantes durante protestos. American Civil Liberties Union (ACLU) "obteve documentos que mostram que Twitter, Facebook e Instagram deram acesso a dados de seus usuários à Geofeedia, o desenvolvedor de um produto de monitoramento de redes sociais vendido às forças da ordem como um meio para vigiar ativistas e manifestantes", afirmou a ONG, em um comunicado.

Maioria dos brasileiros acha que YouTube pode substituir a TV, diz pesquisa

Quarta | 12.10.2016 | 11h00


(Foto: Reprodução)

Segundo o estudo, 42% dos entrevistados têm o hábito de ver vídeos pela web, sendo que, desses, a grande maioria o faz pelo YouTube. Já o percentual de brasileiros que assistem TV por assinatura chega a "apenas" 37% - cerca de 5% a menos. Outro dado interessante levantado pela pesquisa mostra que, por todo o tempo dedicado por usuários a ver vídeos na internet, em mais da metade dele (55%) isso é feito pelo smartphone. A maioria dos entrevistados ainda vê TV no horário nobre (das 19h às 22h), mas 69% fazem isso enquanto navegam pela web. Um dos dados mais chamativos, porém, é o de que, para a maioria dos entrevistados, o YouTube poderia facilmente substituir a televisão. Cerca de 59% disseram que o serviço pode tomar o lugar da TV aberta e 69% disseram que ele pode substituir a TV por assinatura. A pesquisa conta com respostas de 1.500 brasileiros entre 14 e 55 anos, coletadas em julho deste ano em São Paulo, Salvador, Recife, Rio de Janeiro e Porto Alegre, além de algumas cidades do interior paulista. Segundo o YouTube, a amostra de entrevistados representa 61% da população brasileira.

Facebook tira perfil do ar após Justiça 'ameaçar' suspensão por 24 horas

Segunda | 10.10.2016 | 18h05


(Foto: Reprodução)

O Facebook tirou do ar um perfil anônimo que publicava conteúdos para atacar o candidato a prefeito de Joinville Udo Döhler (PMDB). O caso ocorreu após a Justiça Eleitoral de Joinville, no Norte de Santa Catarina, determinar que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) suspendesse a rede social por 24 horas em todo país por "desobediência da legislação eleitoral" caso a ordem não fosse cumprida. Na decisão de quarta-feira (5), o juiz eleitoral Renato Roberge determinou ainda que durante a suspensão, o Facebook precisaria informar aos usuários que estaria inoperante por "desobediência da legislação eleitoral". Por nota, o Facebook afirmou que "tem profundo respeito pelas decisões da Justiça brasileira e cumpriu a ordem judicial dentro do prazo estabelecido". Os advogados do candidato de Joinville pediram a remoção da página “Hudo Caduco”, de autor anônimo, que montava fotos com o rosto do candidato e publicava conteúdos ofensivos. No fim de semana a página já não estava mais no ar, porém foi criado o perfil "Hudo Caduco Cover", com conteúdo semelhante. Sobre esta segunda página não há decisão judicial. O juiz determinou a exclusão do perfil durante o período eleitoral e que o Facebook forneça o IP ou informações que permitam a identificação do responsável pela página. Caso a medida fosse descumprida, a multa seria de R$ 30 mil por dia. A decisão determinava ainda multa por transgressão aos artigos 57-D e 57-F da lei 9.504/97, suspensão do Facebook por 24 horas em todo o país e direito de resposta do candidato.

O Facebook Messenger agora tem chat secreto com criptografia, mas o recurso é opcional

Domingo | 09.10.2016 | 16h09


(Foto: Reprodução)

Em abril deste ano, o WhatsApp ativou o recurso de criptografia para todos os seus usuários. Nas últimas semanas foi a vez do Facebook Messenger disponibilizar a função de segurança, em teste desde julho, para seus mais de 900 milhões de usuários ao redor do mundo. No entanto, diferente do WhatsApp, ela é opcional.Para começar, o recurso está sendo disponibilizado via atualização do app para Android e iOS. Com a última atualização, ao começar uma nova conversa, aparecerá a opção “Secreto” na parte de cima da tela. A partir disso, é necessário escolher o contato e começar a conversa. Outro diferencial deste ambiente secreto é que o usuário pode definir um timer para a mensagem se autodestruir. Vai de 5 segundos a 1 dia. As funcionalidades de conversa criptografada foram reveladas à Wired por porta-vozes do Facebook. No entanto, não foram dados muitos detalhes. Pelo que dá a entender, por ora, o processo de criptografia só funciona em dispositivos móveis Android e iOS. O Facebook Messenger usa o sistema de criptografia Signal, que tem grande reputação entre especialistas de segurança e conta com uma aplicação de mesma tecnologia e com o mesmo nome. Com ele, apenas as partes envolvidas conseguem ler o conteúdo — nem o Facebook tem acesso às chaves de criptografia que permitem a visualização das mensagens.

Versão beta do WhatsApp permite o envio de GIFs; veja como funciona

Quarta | 05.10.2016 | 08h02


(Foto: Reprodução)

O suporte a GIFs finalmente chegou ao WhatsApp. A opção, que estava "escondida" há meses no APK do aplicativo, chega nesta terça-feira, 4, na versão de testes para desenvolvedores.A versão 2.16.293 beta do WhatsApp permite enviar GIFs ao anexar um arquivo de mídia a partir da galeria. A opção aparece ao lado de fotos e vídeos e traz ao usuário a opção de todos os arquivos do formato que estiverem armazenados no dispositivo. É possível visualizá-los, escrever uma legenda e compartilhar com contatos e grupos.Os GIFs são comprimidos em arquivos MP4, o que garante que eles não consumam tantos dados.  Por enquanto, a novidae está disponível apenas na versão beta do aplicativo.