Barra Urgente

Barra Urgente


Resultado da busca pela categoria "tecnologia"

Estudantes criam veículo elétrico que pode ser controlado por celular na BA

Quinta | 12.01.2017 | 16h33
Autor: G1 Bahia


(Foto: Imagem/TV Subaé)

Dois estudantes de Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador, criaram um veículo elétrico que não polui o ambiente e pode ser controlado pelo celular. O "carro" chamado de Veículo Elétrico Compartilhado (VEC) foi uma ideia dos estudantes Carlos Hermon e Robenilson Santos, alunos do curso técnico de mecatrônica. A motivação ocorreu a partir da Olimpíada do Conhecimento, uma competição de educação profissional e tecnológica promovida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) com o apoio de empresas e organizações. O VEC é um veículo pequeno, no qual só cabe uma pessoa, mas possui todos os objetos que se encontram nos carros comuns, como retrovisor e farol. Todos os controles do VEC ficam em um painel eletrônico no volante, onde é possível ver informações sobre temperatura, bateria e o velocímetro. Além disso, os estudantes associaram o veículo a um aplicativo e é assim que fica possível controlar o carro com o celular.O projeto dos estudantes foi elaborado junto com o professor e orientador Edeílson Santos, e durou três meses para ser colocado em prática. O VEC fez tanto sucesso que os jovens foram convidados para serem embaixadores da Olimpíada.

Celular se consolida como principal meio de acesso à internet no Brasil, aponta IBGE

Domingo | 25.12.2016 | 08h02


(Foto: Reprodução)

O Celular se consolidou como o principal meio de acesso domiciliar à internet no Brasil. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 92,1% do acesso à rede passou a ser feito pelo dispositivo móvel. O dado é de 2015 e faz parte do suplemento de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgado nesta quinta-feira (22). Em relação à 2014, o uso do celular para acesso à internet aumentou em 11,7 pontos percentuais. Já o acesso por meio de tablete registrou queda de 0,8 p.p., correspondendo a 21,1% do acesso domiciliar. O acesso por meio da televisão correspondeu a 7,5% do total de acessos (aumento de 2,6 p.p.).

Pedidos de governos ao Facebook sobre dados de usuários cresce 27% em 2016

Sábado | 24.12.2016 | 15h04


(Foto: Reprodução)

O Facebook divulgou nesta sexta-feira, 23, detalhes sobre os pedidos de governos sobre informações de usuários na plataforma e de restrição de informações. De acordo com a rede social, foram 59,2 mil pedidos, um aumento de 27% em relação ao ano passado. “A maioria das solicitações de dados que recebemos da aplicação da lei nos Estados Unidos, ou aproximadamente 56%, continha uma ordem de não-divulgação que nos proibia de notificar o usuário”, explica a empresa. Os pedidos de restrição de conteúdo pro violação de lei local tiveram uma redução de 83% em relação ao ano anterior. “Os números do ano anterior foram elevados devido às restrições de conteúdo francês de uma imagem dos ataques terroristas de novembro de 2015”, detalha o Facebook. A empresa de Zuckerberg ressalta que não há nenhuma maneira oculta de colaboração com os países e governos. “Não fornecemos aos governos ‘portas traseiras’ ou acesso direto à informação das pessoas”, explica o documento. Para acessar o relatório de transparência completo, clique aqui.

Tecnologia em excesso causa danos às crianças

Sábado | 24.12.2016 | 12h02


(Foto: Reprodução)

Quando crianças e adolescentes em férias se aglomeram em ambientes fechados, a alternativa é o uso de aparelhos eletrônicos. No entanto, a utilização indevida e excessiva desses equipamentos pode causar problemas na aprendizagem ou comportamentais. “Os pequenos deixam de brincar ao ar livre e com outras crianças ficando mais solitários e dessa forma pode apresentar quadro de ansiedade, déficit de atenção e baixa tolerância à frustrações”, explicou a neuropediatra Renata Episcopo. A dona de casa Zerilda Araújo contou que seu filho Matheus, de 11 anos aumentou a miopia por conta do uso excessivo do computador. “Ele fica horas na frente da tela jogando e nas redes sociais que esquece do mundo. Reclamo com ele, mas não adianta”, disse. Ela revelou que, procurou uma oftalmologista que a informou de que isso acontece porque as pessoas tendem a aproximar ainda mais o aparelho dos olhos. “Qualquer uso excessivo pode ser prejudicial e até se agravar com a abstinência do computador”, observou a neuropediatra, advertindo que para se ter um apropriado desenvolvimento neuropsicomotor é necessário que a criança tenha uma recreação ao ar ambiente experienciando formas, cheiros e texturas diversas, além do brincar com outras crianças. 

Golpe no WhatsApp promete emoticons de Natal

Sexta | 23.12.2016 | 14h02


(Foto: Reprodução)

Um novo golpe no WhatsApp, descoberto pela empresa de segurança Kaspersky Lab, usa as festas de fim de ano para atrair novas vítimas.  De acordo com a empresa de segurança, a campanha maliciosa promete novos emoticons animados natalinos no aplicativo. O objetivo, assim como a maioria dos golpes do tipo, é fazer com que o usuário assine um serviço premium de mensagens, com cobrança semanal que é descontada de seus créditos em uma linha pré-paga ou de sua conta em linha pós-paga, além de baixar outros aplicativos. O golpe pede que o usuário compartilhe a mensagem com 10 amigos ou três grupos para ter acesso ao recurso.

Não caia nessa

Para não cair em golpes do tipo, fique atento: não clique em links de procedência desconhecida e não acredite em recursos que ainda não existem no aplicativo, como é o caso dos emoticons animados. É importante também fazer o download de apps somente de fontes confiáveis, como as lojas oficiais de aplicativos.

Brasileiro é condenado a pagar R$ 20 mil por xingar em grupo do WhatsApp

Sexta | 16.12.2016 | 16h01


(Foto: Reprodução)

Fique atento com o que você fala no WhatsApp: um profissional de relações públicas de São Paulo foi condenado a pagar R$ 20 mil a uma advogada depois de xingá-la no aplicativo de mensagens. Em julho, os dois participavam de um grupo no app em que foram publicadas piadas machistas e xingamentos contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Diante de reclamações da advogada, o réu teria procurado fotos dela e postado no grupo com ofensas, chamando-a de “feminista filha da p*”. Segundo a colunista Mônica Bergamo, o homem teve a chance de se retratar, mas recusou. Seu advogado argumentou que discussões políticas são normais. O juiz do caso, por sua vez, declarou que ninguém é “obrigado a concordar politicamente com ninguém, mas que isso não lhe dá o direito, por mais calorosa que seja a discussão, de adotar uma conduta tão repugnante, típica de movimentos totalitários".

Whatsapp permitirá ao usuário apagar mensagens no celular do destinatário

Quinta | 15.12.2016 | 16h02


(Foto: Reprodução)

O comunicador Whatsapp vai permitir, em breve, que você apague mensagens enviadas para destinatários. Anteriormente, a mensagem era apagada apenas no próprio dispositivo de quem deletou a informação.Agora, beta testers já experimentam a função em que a mensagem é apagada “da conversa”, em ambos os dispositivos. A nova função, de acordo com o WABetaInfo, também inclui a edição de mensagens enviadas. Isso significa que, se você escreveu algo errado, poderá editar a mensagem para arrumar o erro. Ainda, se mesmo assim não estiver satisfeito, dois toque sobre a mensagem vão oferecer a possibilidade de apagá-la da conversa. Essa nova função está presente no WhatsApp beta para iOS, versão 2.17.1.869. Assista o recurso em funcionamento:Contudo, se você está comemorando que vai apagar aquelas coisas feias que escreveu há um tempo, saiba que, quando o recurso chegar para o público em geral, a nova função vai funcionar apenas com mensagens, fotos e vídeos enviados após uma atualização — não será possível apagar mensagens antigas. Como você pode ver no vídeo acima, assim que o usuário apaga a mensagem, o “balãozinho” apresenta o seguinte texto: “Sender revoke the message”, algo como “Mandatário anulou a mensagem”.

Novo golpe para WhatsApp afeta 1 milhão de brasileiros em apenas um mês

Terça | 13.12.2016 | 17h02


(Foto: Reprodução)

A empresa de segurança PSafe encontrou, nas últimas semanas, mais um golpe que usa o WhatsApp para atrair vítimas. Desta vez, a promessa é descobrir a senha de qualquer rede Wi-Fi. Em apenas um mês, o golpe, que é considerado sofisticado, já prejudicou mais de 1 milhão de pessoas. Para dar mais credibilidade ao golpe, existem até falsos comentários de usuários fazendo elogios ao produto. A vítima é incentivada a compartilhar um link com dez amigos e três grupos diferentes para liberar o recurso que permite “acessar livremente as redes sem fio”. Em seguida, ela é direcionada a uma página na qual deve preencher um cadastro com informações como nome e número de celular. Na verdade, ela se inscreve para um serviço pago de SMS. Caso a linha pertença a uma conta pré-paga, será descontado um valor semanal dos créditos do usuário. Se a linha for pós-paga, o valor será adicionado à conta ao final do mês. Para não cair em golpes como este, é bom ficar atento: evite clicar em links suspeitos e fornecer suas informações a serviços que prometem recursos que não existem. É bom também ter um antivírus instalado no dispositivo.

Cinco formas de evitar a armadilha de viver em sua própria 'bolha' no Facebook

Domingo | 11.12.2016 | 10h01


(Foto: Reprodução)

Quando comecei a trabalhar em um documentário, no começo de 2016, sobre as bolhas nas redes sociais, sabia pouco sobre este assunto que acabaria se transformando em uma das histórias que definiram este ano. Estava preocupado com as limitações de nossa presença digital em um sentido político e social. Devido a causas alheias à nossa vontade, a maioria de nós transformou nossas redes sociais em bolhas muito limitadas e agradáveis, fazendo com que as pessoas com pontos de vista políticos e sociais muito diferentes dos nossos não apareçam em nossas páginas no Facebook, por exemplo, apesar de, provavelmente, elas viverem ao lado de nossas casas. A culpa é das empresas que criam algoritmos para as redes sociais, cujas modificações estão programadas para nos mostrar o que "gostamos" na internet e coisas com as quais estamos de acordo. Curiosamente tudo isso tem como objetivo nos fazer mais felizes. Depois de conversar com vários especialistas, gurus da web e filósofos futuristas, descobri algumas formas de romper com esta bolha das redes sociais e caminhar para um futuro mais brilhante e, possivelmente, mais real. Veja alguns destes passos abaixo.

Uso moderado de redes sociais é bom para saúde mental, diz pesquisa

Sábado | 10.12.2016 | 09h04


(Foto: Reprodução)

O uso regular de redes sociais contribui para a saúde mental, de acordo com uma pesquisa australiana. O estudo, publicado pela Universidade de Melbourne e pela Universidade de Monash nesta sexta-feira (9), analisou 70 pesquisas que examinaram a relação entre as redes sociais e depressão, ansiedade e bem-estar. Pesquisadores descobriram que as redes sociais muitas vezes se revelaram úteis para conectar as pessoas e fazer com que elas recebam apoio social, além de fornecerem uma fonte única de apoio para indivíduos que têm dificuldade com interações face a face. No entanto, as redes sociais não foram boas para todos, já que algumas pessoas frequentemente se comparavam a outras, afixavam pensamentos negativos ou eram viciadas em redes sociais, correndo maiores riscos de desenvolverem depressão e ansiedade. 

Golpe promete mostrar conversas de amigos no WhatsApp

Quinta | 08.12.2016 | 08h05


(Foto: Reprodução)

Um novo golpe está circulando no WhatsApp prometendo um recurso milagroso e já atraiu mais de 1,2 milhão de cliques só no Brasil. Segundo a empresa de segurança ESET, a campanha promete desbloquear uma função que permite visualizar com quem os contatos do usuário estão conversando. Porém, para realizar o desbloqueio, seria necessário informar o seu número de telefone completo e compartilhar um link pelo próprio WhatsApp para todos os contatos. Ao cadastrar essas informações, a vítima começa a receber mensagens de texto que são cobradas dos seus créditos ou do seu plano, no caso de clientes pós-pagos.De acordo com a ESET, a campanha criminosa teve início no último dia 18 de novembro. "Sempre recomendamos que os usuários fiquem atentos ao receber links suspeitos e instalem soluções proativas de segurança em seus dispositivos", afirma o presidente da companhia para o Brasil, Camillo Di Jorge.

'Stick War: Legacy' bate 'Pokémon Go' e é game mais baixado do ano no Brasil

Domingo | 04.12.2016 | 12h02


(Foto: Reprodução)

Nem todo burburinho nem a grande expectativa foi suficiente para fazer “Pokémon Go” desbancar “Stick War: Legacy” do posto de jogo mais baixado na Google Play do Brasil em 2016. O game que faz jogadores levantarem do sofá e saírem à rua para capturar as criaturinhas foi apenas o quinto da lista, divulgada pelo Google nesta quinta-feira (1º) e obtida com exclusividade pelo G1. Além do ranking dos games para Android, sistema operacional presente em 90% dos smartphones no Brasil, que mais tiveram downloads em 2016, o Google ainda criou listas temáticas de jogos: mais competitivos, mais inovadores, indie, mais emocionantes, mais irresistíveis e mais bonitos (veja abaixo). Também elegeu “Clash Royale” como o melhor do ano.

Smartphones superam número de residências com computadores

Domingo | 27.11.2016 | 13h04


(Foto: Reprodução)

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio divulgada, nesta sexta-feira (25), pelo IBGE registrou uma queda na renda dos trabalhadores brasileiros. A primeira dos últimos 11 anos. O apartamento novo tem 30 metros quadrados. Ionas e Bianca estão felizes, mas as lembranças da antiga casa não cabem lá. “Dois quartos, sala, garagem, tinha uma área na parte de trás livre. É complicado, a redução foi quase metade do tamanho da casa”, diz Ionas Gimenes, vendedor. Quem olha para o apartamento deles enxerga um retrato do Brasil. Em 2015, segundo o IBGE, o número de domicílios com máquina de lavar aumentou 5,7%. Enquanto a máquina trabalha, o casal navega no celular. O uso de internet no Brasil aumentou em 2015. Foram quase 7 milhões de internautas a mais que em 2014, aumento de 7,1%. E eles dois confirmam uma mudança de hábito registrada na pesquisa: a internet está cada vez mais na telinha do celular. 

WhatsApp permitirá que usuários assistam a vídeos sem baixá-los no celular

Quarta | 23.11.2016 | 17h03


(Foto: Reprodução)

O WhatsApp começa a liberar a partir desta quarta-feira (23) uma nova atualização para o Android que permite aos usuários assistir a vídeos dentro da plataforma sem a necessidade de baixá-los. Antes, era preciso obrigatoriamente fazer download do conteúdo para conseguir visualizá-lo. A partir de agora, para assistir a um vídeo recebido pelo aplicativo, não vai ser mais necessário acabar com a memória do seu celular ou mesmo com o seu pacote de dados. O recurso é muito parecido com o que o Youtube e outros serviços de streaming já oferecem.  Na Índia, segundo o site Mashable, os usuários do aplicativo já estão testando a novidade. Nos testes do UOL Tecnologia, o recurso ainda não tinha sido liberado nem na última versão de teste do WhatsApp (2.16.365). Agora basta esperar para saber quando os brasileiros receberão a novidade. Procurada, a assessoria de imprensa do WhatsApp ainda não se manifestou. A mudança chega uma semana depois de o aplicativo anunciar a liberação das videochamadas para todos os seus usuários --independentemente do sistema operacional usado. 

Golpes no WhatsApp podem elevar conta do celular; veja lista e fuja deles

Terça | 22.11.2016 | 16h01


(Foto: Reprodução)

Quem busca descontos em passagens aéreas ou descobrir com quem os amigos conversam noWhatsApp pode acabar pagando caro na conta de telefone ou ver a bateria durar menos.  O G1lista seis fraudes que circularam pelo WhatsApp em 2016 e já foram motivo de alerta feito pelas empresas de segurança Kaspersky Lab e PSafe. O funcionamento dos ataques é parecido: uma oferta de um aplicativo, serviço ou promoção chega até um usuário via mensagem pelo WhatsApp; antes de aproveitar a dica, ele tem de compartilhá-la com contatos. Só que, mesmo fazendo tudo corretamente, não há recompensa. No melhor dos cenários, o celular dele acaba com um app indesejado sendo instalado, que consome bateria e exibe propagandas. Nos piores casos, a conta vai sair mais cara no fim do mês por causa de serviços de SMS e gastos com pacote de dados. Embora o modo da operação não mude, é importante ficar atento: os criminosos sempre criam novas iscas.

Instagram lança função para 'ao vivo' e fotos que desparecem

Terça | 22.11.2016 | 08h03


(Foto: Reprodução)

O Instagram anunciou nesta segunda-feira (21) duas novas ferramentas que o aproxima do seu principal concorrente, o aplicativo Snapchat. Nas próximas atualizações, será possível fazer vídeos ao vivo no 'Instagram Stories' e os vídeos e fotos poderão ser enviadas com tempo específico para desaparecerem, via 'Instagram Direct'. Desta forma, o usuário pode enviar uma história para grupos e amigos específicos, diferentemente do que acontece com as 'Instagram Stories'. A informação é do jornal 'O Globo'. As novas ferramentas vão funcionar como o 'Facebook Live'. Os seguidores serão notificados quando um usuário iniciar uma transmissão ao vivo. Elas podem durar até uma hora e o usuário poderá interagir, com curtidas.  Através do 'Instagram Direct' os usuários poderão mandar fotos privadas com um tempo determinado para desapareceram, após a visualização, como acontece no aplicativo Snapchat. Os usuários vão receber notificações quando alguém tentar capturar a tela ou rever a história. 

Vírus de WhatsApp que promete recarga de celular grátis já atingiu 25 mil pessoas

Domingo | 20.11.2016 | 09h04


(Foto: Reprodução)

Pelo menos 25 mil pessoas foram atingidas por um vírus que circula no WhatsApp e promete recarga de celular grátis para planos pré-pagos. O ataque, que tem até um vídeo no YouTube com o passo a passo da falsa promoção, pode expor ou roubar os dados do usuários e causar prejuízo financeiro às vítimas, por causa do cadastro em serviços de SMS pagos. O golpe consiste em receber de um contato conhecido ou em algum grupo uma mensagem convidando as pessoas a clicarem no anúncio da promoção. Em seguida, o usuário é induzido a compartilhar o link com dez amigos e cinco grupos para estar apto a receber os créditos, depois é direcionado para uma página de cadastramento em serviço pago de SMS.

WhatsApp libera chamada de vídeo a todos os usuários; saiba usar

Quarta | 16.11.2016 | 11h06


(Foto: Reprodução)

Depois de quase um mês testando o recurso, o WhatsApp está liberando as videochamadas para todos os usuários, em todos os sistemas operacionais. "Dentro dos próximos dias, mais de um bilhão de usuários do WhatsApp poderão fazer chamadas de vídeo nas plataformas Android, iPhone e Windows Phone", diz texto publicado no blog da empresa. Ou seja, a novidade está chegando gradualmente. Para fazer as chamadas com vídeo, é preciso ir na aba chamadas, ir em contatos, selecionar o amigo com quem deseja falar e apertar o ícone em formato de filmadora. Durante a chamada, é possível alternar entre as câmeras frontal e traseira e silenciar a chamada.  O recurso só funciona se o contato em questão também já esteja com a nova versão do WhatsApp. Se não for o caso, a pessoa vai receber uma mensagem de erro: "Chamada não completada. Não foi possível realizar a chamada. O usuário precisa atualizar o WhatsApp para receber chamadas de vídeo". "Nosso objetivo é de que este recurso esteja disponível indiscriminadamente para todos, e não somente para aquelas pessoas que podem comprar aparelhos mais caros ou que residam em um país com excelente serviço de cobertura de telefonia celular", completa o WhatsApp.

Facebook diz que vai trabalhar mais para eliminar notícias falsas

Segunda | 14.11.2016 | 16h03


(Foto: Reprodução)

As notícias falsas seguem aumentando no Facebook, mesmo depois de a empresa ter anunciado que trabalharia para resolver o problema. Nesta semana, o presidente Barack Obama chegou a reclamar da "nuvem de 'poeira do absurdo'" criada pelas mentiras. Nesta quinta-feira, 10, Adam Mosseri, vice-presidente de gerenciamento de produtos da rede social, reconheceu que há muito trabalho a ser feito. Segundo o executivo, o Facebook está trabalhando para combater a propagação das notícias falsas. "Apesar destes esforços, entendemos que há muito mais que precisamos fazer, e é por isso que é importante que nós continuemos a melhorar nossa capacidade de detectar a desinformação", explicou. Mosseri ressaltou que a rede social usa diversos sinais, com base na comunidade, para determinar quais postagens do Feed de Notícias contêm informações imprecisas. O trabalho, no entanto, deverá ser aprimorado nos próximos meses.

MPF pede que Google pare de analisar conteúdo de mensagens do Gmail no país

Segunda | 14.11.2016 | 07h02


(Foto: Reprodução)

O MPF (Ministério Público Federal) no Piauí informou nessa quarta-feira (10) que ajuizou ação civil pública contra o Google para que a empresa pare imediatamente de fazer o monitoramento e a análise dos e-mails dos usuários do serviço Gmail. Se acolhido o pedido, a suspensão valerá para todo o país. Há também um pedido de indenização por danos morais coletivos. A ação alega que a empresa norte-americana descumpre normas para proteção de dados previstas no Brasil e pede a análise do caso em caráter de urgência, por meio de concessão de liminar. O caso será analisado pela 2ª Vara da Justiça Federal no Piauí. "O Google só poderia analisar o conteúdo dos e-mails por ordem judicial, ou mediante autorização expressa do titular da conta de e-mail. Porém, o Google analisa o conteúdo dos e-mails sem ordem judicial ou autorização expressa, violando direitos da personalidade dos usuários", afirma o procurador da República Alexandre Assunção e Silva, que assina a ação.